Novidade

Este blogue mudou-se. Está agora no facebook. Um dia voltará a viver no blogger, numa casa nova e moderna. Até lá, boas novelas!
Para TODOS os fãs de telenovelas Brasileiras e Portuguesas espalhados pelo mundo.
Portuguese blog about Brasilian/Portuguese tv soaps for fans all over the world.

email desactivado por google devido a spam
alternativa: novelas para recordar npr arroba gmail.com

quarta-feira, 30 de julho de 2008

MAIS DO MESMO


A notícia mais «triste» que li na imprensa recentemente foi uma nota a dizer que a actriz Carolina Ferraz*1 não gosta do texto da novela e da sua Norma. Até agora a Norminha é uma vilã tão bem construída. Só que a novela sempre segue o tom da comédia e a personagem vai junto. Será isso? (então teria sido pavoroso se entrasse no elenco de Sete Pecados)
.
Se ao menos ela não gostasse das roupas que a personagem usa... (tópico por vir).
Se calhar trata-se de um momento, em que preferia estar mais na linha de A Favorita, ou mesmo na de Ciranda.


Acho que a dramaturgia da Globo está, sem perceber ou receber crédito por isso, com os melhores textos de novelas no ar. Tanto a reciclada A Favorita*2 (João Emanuel Cordeiro), como Ciranda de Pedra (Alcides Nogueira e colaboradores) e a totalmente nova Beleza Pura (Andrea Maltarolli) têm um algo de novidade. Escritas por autores menos afamados, elas conseguem abordar os mesmos assuntos mundanos de sempre, com um ar de frescura e inteligência. Da “safra” antecessora salva-se apenas Desejo Proibido.


Já se sabem quais as tramas e respectivos autores que seguem estas novelas. Aqui é que desaparece o meu optimismo. Vejam só: vem aí uma novela de Glória Perez. Dicas sobre o enredo? É só irem ás novelas Explode Coração e O Clone, retirem os ciganos e os muçulmanos e substituam-nos por Indianos. Mais do mesmo, só que se vai abordar os tabus das castas. No futuro será outra a etnia que a autora vai alterar para reciclar um pouco do mesmo. Por isto é difícil fazer bem feito e com sucesso, a mesma receita que o público já provou, gostou e encheu a barriga. Mas espero que o elenco escolhido e o director, no conjunto, produzam um trabalho de qualidade tão agradável, que possa elevar a trama e as suas possíveis repetições. Se isso acontecer, a novela é um sucesso.

Segue-se Manoel Carlos, com outra Helena, e outra Vida. Também aqui pode-se adivinhar um pouco do mesmo. Esperemos que seja um pouco do mesmo de POR AMOR, que é fantástica, e não um pouco do mesmo de Páginas da Vida.

Anunciada também, está a trama escrita pelo actor Miguel Falabella que, sem qualquer surpresa, chamou amigos portugueses para o elenco. Esperemos também, que não seja mais do mesmo dos erros de estilo de Salsa e Merengue.

Por isto é que digo: a Globo deve ter actualmente no ar as suas melhores novelas destes meios anos. Veremos.
.
.
English Version:
The saddest news report I read on the press lately was the actress Carolina Ferraz´s unhappiness with the story and characters she portraits in Beleza Pura. I like Norma. Until now, she’s a well done characterization. But the tv soap is mainly comedy. The character is going that way. Could that be the reason? Maybe the actress preferred to be in Favorita, or even Ciranda de Pedra. Maybe she’s not in a comedy moment and in drama need. If only her clothes were what the actress dislikes… that will be a future topic. What awful clothes Norma dresses. It’s like looking back in the 80´s and be amazingly shocked.

I believe Globo Tv is showing the best TV soaps they have for he next few years, and people are unaware of it.
They are written by less famous authors, like João Emanuel Cordeiro (Favorite) and Andrea Maltarolli (Beleza Pura). I actually see some freshness and intelligence in the plots. From the previously shown Tv soaps, the only one that saves herself is Desejo Proibido.

The public already knows what´s to come next. Globo´s dramaturgy has arranged three other stories for the next two years. There´s a Gloria Perez tv soap coming up. The story is very similar to what the public is accustomed. Just go to Explode Coração or O Clone and extract the gipsies and Muslims. Then ad Indians (from India). You have now what is to come. The differences aren’t many. Is just a different hectic that has «castas» has a social divider to be dramatized. It can be a success but it depends in many factors: the public acceptance to a familiar plot and the result that comes out from the director and cast’s efforts.

Then comes Manoel Carlos, author of Felicidade, História de Amor, Por Amor and more recently Páginas da Vida. He comes with another Helena protagonist and another life essence plot. Let’s jus hope it’s a success closer to Por Amor than to it’s latest one, the tedious and long Páginas da Vida.

Another one much talk about it’s written by the actor Miguel Falabella and, without surprise, has some Portuguese friends of him in the cast. Let’s hope this is not another recipy for disaster, like, in a sense, were the mistakes of Salsa e Merengue.
.
This Soon To Come OLD stories and the latest’s top of the chard author failures are the reasons why I’m convinced Gobo’s dramaturgy has the best tv soap on, right now. The rest seems to be the same-o same-o. Let’s wait and see. I hope my instinct to be proven wrong.

Read more...

domingo, 27 de julho de 2008

Por onde anda... Adriano Reis?

video

Read more...

A Favorita - impressões e desenvolvimento

A FAVORITA

Para meu espanto, é a história que agora acompanho com mais interesse. Talvez se deva ao facto da hora a que vai para o ar. Mas é Ciranda de Pedra a novela que está a sair prejudicada com estas escolhas da SIC. A novela tem capítulos muitos curtos de 25 minutos e, nesta sexta-feira, nem foi para o ar. Também deixou de ser a novela que passa aos sábados. Só é exibida aos pouquinhos, antes da Favorita e é a primeira a desaparecer da grelha quando é necessário dar espaço a outra coisa. Ou seja: está a ser preterida e a cair no esquecimento.

Voltando à trama de A Favorita, a coisa está a ficar interessante. Se neste momento tivesse de escolher uma das protagonistas como culpada, seria a Flora. Simplesmente porque adoro a ideia de Lara ser filha de Dodi. Acho que Donatella sempre soube isto e é este o pacto que tem com Dodi: manter segredo sobre Lara não ser neta herdeira, para poderem viver no conforto que o dinheiro proporciona. Por isso ela se submete aos caprichos do ex-comparsa. Será?

Estou a adorar a prestação do actor que faz de Orlandinho (mas o que é isto de diminutivos com o nome dos jovens protagonistas cueca?). Está perfeito. Faz-me lembrar Caco Cioller em «Quinto dos Infernos». Muito bom mesmo.

Lilian Cabral é outra que adoro. A actriz tem a capacidade extraordinária de nos fazer acreditar no que estamos a ver, e só nos lembramos com espanto, que a mesma pessoa já foi a Marta em “Páginas da Vida”, ou a Amorzinho em «Tieta». Ela é sempre a sua personagem do momento, sem deixar vestígios de outras, coisa que Tarcísio Meira já não consegue fazer. Lilian não envelhece, nem rejuvenesce, o que é óptimo.

Gosto do rosto expressivo de Claúdia Ohana. Ainda bem que não tem um daqueles repuxados e reluzentes. A actriz foi, numa das primeiras sondagens deste blog, votada como a pior interpretação da novela Vamp. Agora não é tão jovem mas é mais experiente. E a expressividade facial só traz benefícios para a interpretação. Sabiam que ela é sobrinha do autor da novela? – É só uma achega, já que não a vou colocar no quadro “Quem sai aos seus”.

Silveirinha tem demonstrado desde o início, não gostar de Donatella. Já lhe apanhei uns olhares fulminantes, no meio de elogios. Porém, ontem, estava a acariciá-la com luxúria. Cá para mim, ele odeia-a ao mesmo tempo que não se importava de a possuir. Ontem ficámos a saber que ele participou num crime (antes ou depois do de Marcelo?). Portanto, é o vilão assumido da história. Sei que ele não perdoa Donatella por esta ter terminado a dupla sertaneja e assim acabado com a sua fonte de rendimentos. Silveirinha devia estar cheio de dívidas e compromissos para cumprir. Deve ter caído na sarjeta tão depressa, que a odeia por isso e se mantém próximo para se vingar.


Flora podia ser a assassina, se esta tivesse tido, desde a infância, um ódio molecular por Donatella. Talvez tudo tenho começado com a atenção que os pais desta deram à jovem órfã. (Será que Donatella é responsável?) O ciúme continuou pela vida adulta, por Donatella colher a preferência dos fãs e de Marcelo. Mas para tal acontecer, Flora teria de ser muito falsa e Donatella teria mesmo de não ser a deslumbrada por dinheiro.

Três tiros… um único atirador?

Se a preferência do público falar mais alto, julgo que a simpatia que nutre por ambas as actrizes fará com que o desfecho da história atire o assassinato de Marcelo (quem era ele?) para as mãos daquele que foi constantemente o vilão: Silveirinha.

Na realidade, os candidatos são muitos. Dodi é um deles. Este também não tem perfil de vir a ter na novela uma boa acção. Gonçalo está a mostrar um lado interessante do seu carácter e não podemos esquecer que ele defende Donatella com um amor suspeito. Será Donatella uma mulher que desperta tanta paixão em tantos homens e não dá trela a nenhum? Quem matou Marcelo afinal?

Neste link da revista «veja» pode espreitar os candidatos, ver quem está na frente, avaliar e escolher o seu candidato. Espreite.
http://mdemulher.abril.uol.com.br/especiais/a_favorita

Read more...

quarta-feira, 23 de julho de 2008

Meio em crise, novelas em Crise


Ultimamente tenho reflectido nas razões que levam à crise das novelas da Globo. Esta crise já data dos anos 90, embora se fale mais dela agora.

Depois li uma menção ao processo movido por alguns actores a um autor, por difamação. Também já soube do inverso: de autores a se queixarem do profissionalismo e ingratidão de alguns actores. É sabido que a reprise de Pantanal fez brotar pedidos de pagamento de direitos e que o autor processou o SBT. Houve quem reclamasse que o elenco da novela Desejo Proibido continha demasiadas estrelas de topo, prejudicando a escalação para as seguintes e quem reclamasse do protagonismo de Ciranda de Pedra ter ido para uma actriz de pouca idade. Existem muitas críticas em circulação, ainda que a coisa seja muito camuflada.

Na rede Record vi um concurso com um prémio final de 50.000 reais, no qual os participantes eram actores. Apesar de empregados e assalariados, lá estavam, a fazer de tudo para obter o prémio final de 50.000 reais. Se é assim para eles, imaginem só o que é para os que não têm um terço daquilo. Achei curioso porque, por cá, um concurso televisivo que meta celebridades tem por sistema destinar o prémio para instituições de caridade, não para os bolsos dos respectivos. Convenhamos, é o mínimo que devem fazer, já que não abrem os concursos ao espectador…

Neste assunto tenho uma opinião bem definida: se metem celebridades em concursos espero bem que não seja para estas ganharem dinheiro. Era só o que faltava!

Voltando à crise das novelas Globais, embora sem muito destaque, aqui e ali, vai-se percebendo coisas. O lado menos glamouroso de todo este meio artístico. A verdade é que, como em todo o lado, aqui também há muita trapaça, muita sacanagem, muitas facadas pelas costas…

Tudo isto contribui para o declínio. Afinal, vão-se os tempos em que um artista trabalha por amor à arte e com sacrifício (como em Pantanal), aceitando um baixo salário, ficam as exigências e as comparações entre os pares, dá-se liberdade à censura e fica a podridão cada vez mais exposta.

Read more...

domingo, 20 de julho de 2008

Recortes: Cristiana Oliveira

-

O Novelas para Recordar estreia aqui um novo formato.
A «Pasta de Recortes».

.
Consiste na publicação de recortes retirados da imprensa que resumem um tanto da vida profissional e pessoal de um artista de novelas. Tudo o que pensa que sabe, o que não sabe, o que esqueceu... para a estreia:


Read more...

Por onde Anda...

Octávio Augusto?

O Novelas Para Recordar já perguntou por onde andavam Jackson Antunes e Guilherme Leme. Pois, coincidência ou não, ambos estão agora a fazer novela: Jackson é um marido machista em "A Favorita" e Guilherme entra na novela "Chamas da Vida", da Record.

E por onde anda Octávio Augusto? O inesquecível Matoso, o vampiro de um só dente de Vamp, que o actor interpretou na perfeição?

Para matar um tanto as saudades, aqui fica um excerto de uma entrevista sua a um jornal.


"Procuro fazer de todos os meus personagens o protagonista da novela", ensina o ator de 59 anos. E tudo indica que a tática está dando certo. Nascido em São Manuel, no interior de São Paulo, o ator recorre às lembranças da infância para interpretar o dono da estação de Pau D’Alho, em Cabocla. "As pessoas eram mais solidárias e alegres. Hoje em dia, a gente não encontra mais isso", avalia, com tom saudosista. Com 40 anos de carreira, Otávio também desenvolveu outra técnica para transformar cada personagem em sucesso. "O objetivo é tocar o coração do público até os dez primeiros capítulos. Se a novela estreou e ninguém comentou nada, aí você dança", ensina.Tanto que o ator soube adotar como ninguém a mesma estratégia em "Vamp", de 91, como o vampiro Matosão, um dos maiores sucessos da carreira de Otávio. "Não podia passar perto da saída de colégio. As crianças praticamente pulavam em cima de mim", lembra aos risos. Na época, ele sugeriu ao autor que colocasse um sotaque no personagem. Não satisfeito, Otávio ainda insistiu na idéia de usar o indefectível solitário dente de vampiro. "Era uma sátira aos nossos vampiros brasileiros. Por isso, o Matoso era um deficiente", brinca.
.

Read more...

quarta-feira, 16 de julho de 2008

O Sucesso de Pantanal


Esta novela é a rainha das novelas. Acho que nem os próprios actores e restantes envolvidos na produção de Pantanal, sabem o que ela é. Muita polémica envolve o retorno dela aos ecrãs brasileiros e mais tinta ainda corre por conta do que cada actor quer receber por ter a sua imagem no ar. Imagino bem…

Mas será que entendem o que é Pantanal?Pantanal é a novela das novelas. É A novela. Um feito impossível, tornado possível.

O seu sucesso, volvido 18 anos, vai perpetuar-se por outros 18, e mais 18, e outros 18… se Cristiana Oliveira acha estranho agora, imagine ela quando ouvir esta frase lá do além: “olha a vovó de mamãe!”

É esta a força da novela.

Se não a trancarem numa prateleira escura para mofar, continuará, por gerações, a encantar os descendentes de 90. Espero que os interesses económicos que hoje procuraram impedir a novela de ir para o ar, não reapareçam sempre. E que esta se mantenha disponível para o público, seu verdadeiro apreciador leal. E que nunca, nenhum descendente neto ou bisneto de um actor/actriz, autor, realizador, venha a impedi-lo por uma questão de royallties…

Corajosa, audaciosa e correcta, a atitude da SBT ao devolver ao público a obra, indo contra o poder da concorrência, pisando firme com a justiça, pagando os direitos de imagem dos actores e não deixando brecha para armarem confusão.

E assim, um dia no futuro, teremos num estúdio de tv um entrevistado especial… a bisneta daquela actriz daquela novela de grande sucesso de 1990, Pantanal… estão lembrados? Vamos saber o que ela pensa a respeito…

E continua a magia…
- . - . - . - . - . - .-

Read more...

domingo, 13 de julho de 2008

Tieta sai do ar

Abri uma mensagem de email notificando que a abertura da novela "Tieta" foi sinalizada como «imprópria» e retirada do youtube. Imaginam? Nem de propósito!

Esta era a novela que ia resuscitar no próximo tópico do blog. Os leitores assíduos devem lembrar-se que assim ficou prometido há um tempo atrás, aquando a criação da petição para um hipotético remake. Vinha com sugestões para um possível elenco e «novas» velhas imagens da novela que, não faz nem 3 horas, estava a recordar através do final que encontrei numa velha cassete. Assim como a mágica Pantanal, a magia de «Tieta» deve-se, bastante mesmo, à maravilhosa melodia de Fafá de Belém.

Porém agora, ainda que não concorde ou compreenda a razão, não podem mais contar com esta abertura, não pelo menos, a que eu postei. E assim, perdem a abertura recordista de visionamentos e a oportunidade de ler os imensos comentários que a mesma recebeu, de pessoas de toda a parte, a relembrar com nostalgia o tempo em que se sentavam no sofá com a família e viam aquela abertura.

Retiraram-lhes esse prazer, o que fazer?

Puritanismo?
É essa a razão?
Por acaso algum leitor considera a abertura de Tieta ofensiva? Erótica?

Será também por puritanismo que precisei colocar duas vezes a imagem ícone desta abertura no tópico anterior, sendo que de ambas as vezes ela foi deletada?

Se assim fôr, então deixo-vos com três novas versões «políticamente correctas». Digam lá se isto é melhor...



Francamente! Só posso lamentar. Tristes!

Read more...

sexta-feira, 11 de julho de 2008

Descubra que BELEZA é a SUA.

Se você fosse uma daquelas personagens que vê na novela, com quem você se identifica?
Com essa??

Mas será mesmo? Pelo sim, pelo não, faça o teste e descubra quem você é em Beleza Pura!

Depois não esqueça de voltar ao blog e contar QUEM É VOCÊ.

Boa Sorte.
(Carregue na foto)

Read more...

quinta-feira, 10 de julho de 2008

Descubra quem sai aos seus 01

Read more...

quarta-feira, 9 de julho de 2008

Impressões noveleiras (01) e novidades

Não sei se posso continuar a dizer que a trama de Beleza Pura inova por fugir aos clichés. No episódio de ontem existiu um rapto e, embora seja refrescante ver Joana com um «celular» no bolso e pedir ajuda, não é tão fresco o facto deste perder de seguida a bateria. A cena que se segue, de pancada nos sequestradores também não é tão nova assim. E como de costume na ficção, umas pancadas são suficientes para colocar logo a pessoa inconsciente. Em dose dupla. Sucesso imediato com o primeiro bandido, para depois, com um molhe de chaves, não terem a que abre a porta para fugirem. Surge então o outro sequestrador que, tal como o primeiro, desmaia após levar com uma cadeira na cabeça. Pena é que não ficaram inconscientes o tempo suficiente para a polícia os apanhar.

Mas o que está a descambar no cliché na trama é a situação de “Mateus”. Uma mulher vestida de homem. Aquilo convence alguém? Muito menos convenceria um cirurgião plástico, habituado que está a conhecer o corpo humano. Logo de início achei este núcleo o menos interessante e o destaque que ganha na trama não traz frescura alguma.

Outra situação cliché em desenvolvimento, é ter alguém a querer contar a outro alguém, alguma coisa, e a pessoa não o permitir. Um tanto patético o facto de ninguém escutar o adolescente Claus, que procura alertar as pessoas para os maus tratos no orfanato. Acho que, por esta altura, já lhe teriam dado ouvidos ou averiguado.

Outro aspecto que não consigo apreciar, é a situação do namoro de Débora com Eduardo. E o que mais me incomoda, é ela. Aquilo não é dona de casa, nem aqui, nem na China. Débora é suposto ser uma mulher muito simples, exímia nas tarefas domésticas. No entanto, parece que não sabe estrelar um ovo. Muito menos tricotar aquela camisola fora de década que Eduardo elogia. Esta dona de casa é demasiado «plastificada» e não mostra a desenvoltura física própria de quem só faz ser mãe e cuidar da casa. Já não se fazem domésticas como antigamente!


.
Os pontos positivos para a trama estão à conta da comédia. Mesmo a malvada Norma, autora cerebral do rapto, consegue dar um “fora” na sua melhor amiga, com classe. Raqueli e o seu histerismo por causa de Robson e a relação de Raul e Suzy mantém o interesse. Os trambiqueiros Bruno Mazzeo e Carol de Castro (José Henrique e Sheila) estão muito bem. Humberto Martins também. Mas se não tomar cuidado, Beleza Pura pode cair nos clichés que afundam «7 Pecados».





Das três novas novelas, esta parece indicar ser a mais frágil. Mas veremos com o desenvolvimento. Começo pelos pontos altos: no episódio de ontem, a cena mais forte, foi a da imolação da personagem interpretada por Deborah Secco. Ponto positivo (positivíssimo) também, para a dupla Mário Gomes e Christine Fernandes. Os dois são fenomenais. O actor que faz de filho do deputado também está interessante e talento e naturalidade transborda da actriz que faz de mãe de Rita (Christiane).


Pontos Negativos:
1) A escuridão do escritório de Mauro Mendonça (Gonçalo). Como é possível conduzir negócios numa atmosfera taciturna? Se fosse quarto de dormir…

2) Dodi. Simplesmente Murílo Benício, apesar do seu talento, não encaixa bem na personagem. E o pior é o figurino. Sempre de fato (terno) com camisas (??) coloridas de golas largas… se isso já não é escrever na testa «sou bandido» não sei o que será. O visual está muito de malandro, para acreditar sequer na sua competência nos negócios. Parece um gigolo, (lembram-se de Richard Guere no filme?) e mais sinistro fica com barba. Dá a sensação de estar mascarado. E caros leitores: este já entrou no clube dos repuxados.

3) A franja de Tais Araújo (Alicia). Uma mulher bonita, cuja estampa se favorece ao mostrar um palmito de testa, com a beleza apagada naquele penteado longo, escuro, escorrido e de franjinha (esqueci o termo brasileiro). Esta chega-lhe ás pestanas (cilos), o que a apaga por completo. Se bem que numa cena de ontem, dava para ver as sobrancelhas. Melhorou bastante! O comprimento e o corte também não a favorecem. Que tal uma tesourada nesse cabelinho, como vingança? Que cena deliciosa!



Esta é a trama certa para o horário da noite. Ciranda de Pedra é suave, bonita, própria para o horário em que vai para o ar. Encanta como só as novelas de época conseguem. Pontos positivos são muitos. Negativos, nem tantos. Estranho o facto de Natércio, tão malévolo que é, deixar a mulher viver a vida dela na casa de outro, sem arquitectar planos de vingança ou resgate. Já soube de homens maus, e nenhum fica passivo...
.

.

Numa cena recente, gostei de ver a «imagem» que Elzinha, o biscoito fino, e Eduardo fazem juntos no ecrán. As suas personagens fariam um belo casal. Até têm mais a a ver um com o outro: Elzinha é activa e despachada e Eduardo não lhe fica atrás. Além disso, em ambos mora um bom coração.
.

.

Adoro ver o Osmar Prado (Cicero). Ele tem presença. Consegue chegar e roubar a cena, ao mesmo tempo que é generoso, e partilha-a com os restantes. Pelo menos, essa é a impressão que me passa. Também me agrada o facto dele ter uma «esposa» imensamente alta ao lado dele, e isso não parecer ser qualquer problema. Já repararam que a produção não recorre a nenhum truque para fazer o actor ficar mais alto quando contracena com Mónica Torres? Louvável.
.

.

Não estou a apreciar a relação da tenista com o costureiro. É muito batido. Ás tantas, ele não passa de um intrujão. Mas que aquela sombra dele, que não mete medo a ninguém, consegue ser diabólica, lá isso consegue. Então não é que esteve em dois lugares ao mesmo tempo? Enquanto observava a partida de ténis a decorrer, Ferdinando estava também a conversar com Afonso na esplanada. Espantoso! Ou se trata de um errozito de alinhamento, tal como foi o vestido azul/preto de Laura num episódio recente (o do beijo na boca tascado por Daniel na frente de Natércio)?
.

.
A menina que faz de Lindalva é super engraçada. E ao contrário de ... sabem quem, tem uma desenvoltura física rara de aparecer em actores mirins. Porém, desde que o menino de Rua foi viver para sua casa, a menina desapareceu de cena... estão a trancar a Lindalva no quarto?
.
.


video



.

As Crianças das novelas:
.

Na novela A Favorita, os filhos de Mário Gomes e Bel Kutner portaram-se muito bem na cena em que estão com fome e a mãe dá-lhes pipocas para comer. Dão a entender que aquilo é habitual e tentam ir passear com a mãe só para poderem comer o que na festa vão encontrar. O pior é que existe mesmo gente… aqui é comédia mas dá pouca vontade de rir na realidade.

A adorável, super natural Lindalva (Ana Karolina Lannes), a criança que em Ciranda de Pedra é tão encantadora. Esta menina é cativante! Não acham? Talento parece mesmo não se medir aos palmos J que cresça e se mantenha.



.

Novidades:

Se em Sete Pecados, Cláudia Raia levou com uma bomba na «tromba» para sair e se preparar para assumir a Donatella, por motivos idênticos Juliana Pães vai desaparecer da trama de A Favorita. A jornalista Maíra será assassinada (dizem que por Donatella, embora actualmente, faria mais sentido se fosse o deputado a meter o pé na poça) para que a actriz possa ser a protagonista da próxima novela de Glória Perez. Que responsa!

Read more...

BLOGou Geral !

Olá a todos!

Aqui você pode deixar a sua opinião geral sobre os assuntos ou estrutura do blog. Quer falar das enquetes? Sugerir temas? Algo que não cabe num tópico já elaborado? Pense se é esse o caso e, ponha, ponha, ponha!

English: Here you can post your comments about the blog´s structure or sugest themes topics. Enjoy.

Read more...

terça-feira, 8 de julho de 2008

Pular a Onda até ao final


Com esta novela, vou saltar logo para o fim. Nada de esperar pelo final do Outono! Esta «onda», começa e acaba aqui.
-
Afinal, sempre tinha visto alguma coisa desta novela quando passou a primeira vez. Só que não gostei. No geral, lembro apenas de ter ficado bem impressionada com a Joana Solnado nas cenas iniciais. Impressionada também com Maria Fernanda Cândido, mas não, como se pode julgar, pela positiva. Sou só eu ou, passado o impacto inicial da novidade de «Terra Nostra», nesta novela fica evidente a sua falta de sensualidade?
-
Como achei ruíns aquelas cenas iniciais da apresentação da sua personagem, tão pirosas e irrealistas, com a actriz vestida de azul, por duas vezes de perna propositadamente elevada para que sobressaísse da racha da saia. No entanto, os movimentos da câmara, a postura corporal, os gestos, o vestuário, tudo... parecia falso. Tenso, rígido, anti natura, artificial e forçado. O resultado pareceu gritar o oposto ao que ser sensual é suposto ser. A bela estampa em nada me convenceu. Este facto até hoje me choca.
.
Bem, mas o Verão é para outras cositas más.
.
Assim, aos que procuram neste caliente verão fotografias e informações sobre esta novela, aqui ficam uns sites maravilhosos, onde, inclusive, pode descobrir os próximos capítulos!
.
.
Informações sobre a novela COMO UMA ONDA:
.
Actores predilecto do público e crítica: Laura Cardoso
Actor mais criticado: Alinne Moraes
Apreciação geral da novela: Fraca
Ano: 2004
Capítulos: 179
.
FINAL:
O casal Daniel e Nina casam. JJ, o vilão, é assassinado por Menez.
.
Links:
- tudo sobre bastidores e trama
- opinião sobre os finais
- crítica/avaliação final
- o fim
- o reumo de TODOS os capítulos
- audiências, para quem acredita nelas (em Portugal)
.
Banda/Trilha Sonora:
.
Episódios:

Read more...

segunda-feira, 7 de julho de 2008

Deixem-se envelhecer, por favor

.
Gosto de rostos simples. Naturais. Quando vejo algo, ainda que ligeiramente retocado, fico sempre com a sensação de estar a olhar para algo errado. Atenção: não é uma condenação, mas um gosto pessoal.

Noutro dia estava a ver de relance a novela 7 Pecados e eis que deparo com Cristiana Oliveira. Mas tive dificuldades em reconhecê-la. Centrei a atenção nos trejeitos mas foi a voz que a denunciou. O seu rosto mudou totalmente. Talvez não tenha sido por acaso que a câmara ficava pouco tempo nela.

O problema é que a juventude é sempre bela e quando o rosto perde esse esplendor, á quem procure recuperá-lo. Muitos se julgam até, melhores do que nos seus jovens anos. Sei que Cristiana (coitada, calhou ser o exemplo) disse à impressa gostar mais do seu corpo agora. Claro, compreendo: quem retoca algo que lhe incomoda, sente-se melhor e aumenta a auto-estima.

Estava a pesquisar material para um próximo tópico e deparei-me com uma coisa já rara de encontrar: fotografias de actores naquela fase em que as rugas começam a definir os seus traços. O que existe são imagens dos mesmos quando jovens e depois, já de rosto todo puxado e repuxado. A fase intermédia, muitas vezes desaparece ou nem chegou a existir.

O que prefiro? As intermédias. As imagens que mostram três rugas de expressão em cada lado do rosto quando se sorri, as ondinhas na testa, os papos nos olhos.

A meu ver, cada fase da vida tem o seu esplendor. E é essa a razão que me faz apreciar a naturalidade. Por outro lado, por vezes os anos são um tantinho cruéis com a fisionomia. Reparei nisso ao ver o desempenho de Débora Duarte em «Terra Nostra». Todos os seus traços (e trejeitos) pareciam de pura vilãnice e no entanto, era suposto estar a interpretar uma doce senhora. Contudo, (talvez melhorado aqui e ali, ou não, não sei), adoro o rosto de Laura Cardoso. Tem esplendor!

Laura faz muitos papéis secundários e um de maior destaque já lhe é devido. Será que a sua participação em Desejo Proibido como parteira, poderia ter sido um papel de destaque, como o de D. Cândida, caso o seu rosto fosse tão puxado e repuxado como o de Eva Wilma?

Depois temos actores na casa dos 50 anos ou quase, a interpretar papéis de jovens. Actores como o recém-aniversariante Claúdio Fontana, de 46 anos, que é o pretendente à mão de uma das filhas de Natércio e Laura, em Ciranda de Pedra. Já em 1994, na novela Fera Ferida, portanto, há 14 anos, o actor fez de mocinho. O mesmo para Edson Celulari, de 50. Outro “jovem” em Fera Ferida, que faz de Guilherme, em Beleza Pura. Já as actrizes suas coadjuvantes, Giulia Gam e Débora Evelyn, como mulheres não têm tanta sorte. Não fazem papéis de mocinha com tanta facilidade.

Tem uma coisa a favor deles: não escondem a idade. Ou por não conseguirem esconder e mais vale assumir, ou por vaidade de não a aparentarem.

A eventualidade de um actor (principalmente actriz) ver um papel a lhe ser recusado por não parecer jovem, deve ser factor crucial para a decisão de irem tantas vezes à faca. Os artistas que dependem da imagem, parecem ser os primeiros a escolher o caminho da cirurgia estética, dos liftings ao rosto, do ácido dérmico, das técnicas não evasivas ou não cirúrgicas estéticas.

Não recrimino os melhoramentos estéticos. Mas a coisa parece estar a descambar para o extremo. Quase desaparece a herança genética de cada um. O abuso é uma faca de dois gumes. Ao elevar-se a barra para a perfeição da eterna juventude, almeja-se o impossível. Viver em constante auto-censura com cada centímetro de pele do corpo acaba prejudicando a auto-estima.
Não deve ser fácil.



O que o espectador por vezes não entende é, que ele é igual aquilo que vê. http://veja.abril.com.br/140704/p_084.html)
-
A imagem que um artista projecta é bastante fabricada. Passou dos truques de maquilhagem e luz no set e das páginas de revistas alteradas em Photoshop para o próprio corpo.

http://veja.abril.com.br/120303/p_088.html
http://marieclaire.globo.com/edic/ed108/rep_angela1.htm
http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20080307043734AAcOm4Q&show=7

Escreva dando a sua opinião e aponte exemplos.



Read more...

domingo, 6 de julho de 2008

(in) Decisões SIC

.
Este Domingo a SIC vai retransmitir um compacto com as cenas finais de "Duas Caras". Mas, qual é o critério da estação de televisão? Não fez o mesmo com o final de "Desejo Proibido", novela também de Prime-time. Nem o tem feito com outras, cujo final desejei ver repetido por perder a única vez que foi para o ar. Mas lembro-me de o fazer sempre, com novelas que não acompanhei, como é o caso de Duas Caras, ou não gostei. É mesmo uma questão para tentar entender o critério. Intrigante!
.
Outro critério a necessitar urgentemente de clarificação, diz respeito à disposição das novelas em Prime-time. Com o final de "Duas Caras", de três passamos a duas novelas em exibição. São elas Ciranda de Pedra e A Favorita.
.
O horário de exibição de Ciranda de Pedra era de segunda-feira a sábado, por volta das 22.30h. Mas com os últimos capítulos de Duas Caras, esta andou a saltitar de horário dia sim, dia sim, entre a meia noite e as 21.15 horas!
.
E qual antece qual?
.
Não se percebe. Ora dão uma primeiro, ora outra. Convenhamos: não há lógica alguma. E sem lógica, também não à respeito pelo espectador.
.
Ontem, sábado dia 6, a novela que goi para o ar quase à meia-noite não foi Ciranda de Pedra. Foi a Favorita.
.
Caros senhores da SIC: afinal, em que ficamos?
.
Que novela dá aos sábados?
Porque duas novelas em Prime-time?
E já que temos duas, qual a primeira a ser exibida e quais os horários?
.
Definem-se!

NovelasparaRecordar

Read more...

sábado, 5 de julho de 2008

Quem quer Pantanal?

.

Olá a todos.

Abro este post exclusivamente para mostrar a vocês os contactos que recebo sobre a novela Pantanal. Portanto, se mesmo com todos os recados espalhados pelo blog, ainda não sabe ao certo a resposta a algo, centre-se aqui.

E, por curiosidade, leia o que outras pessoas pensam ou querem da novela. Assim, este blog aumenta a possibilidade de interajuda.

Aproveitem.
Novelaspararecordar

Read more...

sexta-feira, 4 de julho de 2008

MINI-Bio: Glauce Graieb

Quem, como eu, se recorda da interpretação de Glauce Graieb em Fascinação sabe que fez uma deliciosa vilã. A sua participação na trama de Ciranda de Pedra quase passa despercebida.
Ela é Madame Lenah, a dona da loja de vestidos de onde Elzinha é demitida. A menos que a história mude, por enquanto a sua personagem tem muito pouco desenvolvimento ou importância para a trama. Perde-se aqui uma boa Frau Herta. Talvez não desse para ser devido à idade mas, verdade seja dita, cada vez isso é mais irrelevante. Plástica por plástica, andam todos de cara puxada e repuxada, reluzente e sem traços de expressão. Qualquer um pode pegar qualquer papel, vai dar ao mesmo. Varia o talento – cada vez mais desafiado pelas agressões das plásticas.

Glauce nunca foi artista de topo ou exclusividade da Globo, mas anda nestas lides há bastante tempo. Ela trabalhou em quase todas as emissoras de televisão. Desde a extinta Tv-Tupi, à Tv Excelsior, onde se estreou em tv. Trabalhou na rede Record, no SBT onde fez a maravilhosa Melânia e na Tv Globo Ciranda de Pedra é o seu quarto trabalho.

Ela é a irmã mais velha da também actriz (e talentosa) Nívea Maria.

Read more...


















video

Read more...

face

    © Blogger template by Emporium Digital 2008

Back to TOP