Novidade

Este blogue mudou-se. Está agora no facebook. Um dia voltará a viver no blogger, numa casa nova e moderna. Até lá, boas novelas!
Para TODOS os fãs de telenovelas Brasileiras e Portuguesas espalhados pelo mundo.
Portuguese blog about Brasilian/Portuguese tv soaps for fans all over the world.

email desactivado por google devido a spam
alternativa: novelas para recordar npr arroba gmail.com

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Os «Musos» de Pantanal


Por onde andam os «Musos» de Pantanal?

De início parece estranho que, num país como o Brasil, de calor, sol, praia, capas de playboy e «bundas ao léu», exista algum puritanismo e censura em relação ao nu em novelas. Bem, o Brasil é grande e o povo diversificado. Talvez não seja nada estranho.

A reprise da novela Pantanal tem originado na imprensa brasileira diversos artigos sobre a nudez das personagens femininas. Porquê, não sei. Diversas publicações foram atrás das protagonistas para saber o que fizeram e fazem elas agora. Um desses artigos causou-me alguma perturbação. (http://vip.abril.com.br/edicoes/282/pantanal.shtml)


No meio do diz-que-disse sobre o regresso da novela «Pantanal» ao Brasil, estranho o silêncio das vozes masculinas protagonistas. Nem um comentário parece ter sido publicado da voz de Marcos Winter (Jove), Paulo Gorgulho (José Lucas de Nada) e quase nada de Claúdio Marzo (velho do rio). Porquê não falam deles? Por acaso também não andaram por lá e em pelota?


Parte da profissão de se ser um actor, parece se confundir com outra menos recomendável. Há algo de «prostituto» na actividade (hoje em dia, poucas lhe escapam) quando um actor, para ter trabalho, tem de se vender, mostrar a sua imagem e aparecer para se promover. Embora nada tenha a apontar a quem o faça e aos que aproveitaram a rampa de lançamento da reprise de Pantanal para voltar à lembrança do ingrato público (ou ingrato meio, porque o público não esquece) também me agrada o tanto de nobreza que existe naqueles que, aparentemente, não o fazem, mesmo na eventual necessidade.


Os musos de Pantanal:

Marcos Winter não escondeu do público estar a necessitar de trabalho para pagar as contas, o que o levou a falar com o autor de Duas Caras para ter um papel na novela. É membro activo e fundador da ONG, uma organização que visa lutar contra o trabalho escravo e a prostituição infantil. No que respeita ao regresso da novela, aparentemente mantém-se no silêncio.


Paulo Gorgulho andava pela Record, onde interpretou o maravilhoso Lemos, em Essas Mulheres, voltando a contracenar com a sua querida «Madeleine», a actriz Ingra Liberato. O registo porém, foi tão diferente (e as feições também) que poucos se lembraram que esta dupla se iniciou como um casal de sucesso em Pantanal (facto que não deve ter escapado à Record na altura, pois a novela Essas Mulheres é a detentora do maior recorde de actores de Pantanal no elenco). Esteve também em Bicho do Mato e Caminhos do Coração. Sobre a reprise da novela, aparentemente mantém-se em silêncio.


Claúdio Marzo fez a novela «Desejo Proibido», na personagem de Lázaro, na tv Globo. Sobre o regresso de Pantanal aparentemente terá dito: «não tenho nada a ver com essa novela». Hãã??!! Então como, se fez nela três papéis?
Como diria a D. Milú (Tieta): Mistéééério!


Outros envolvidos:

Um dos directores da novela, o então marido de Ingra Liberato, entretanto ex-marido também de Daniela Escobar (O Clone) Jayme Monjardim, disse jamais processar um filho seu- referindo-se à acção judicial que o regresso de Pantanal no SBT originou.

Benedito Ruy Barbosa, o autor, tinha vendido os direitos de autor á Globo para escrever um remake, está em tribunal a investigar se pode cessar a transmissão da novela. (Pois sim…) e terá dito também, a respeito da afirmação de Jayme: não sei porquê fala assim da novela, quando só dirigiu os primeiros 20 capítulos e depois não saiu do escritório de S. Paulo, palpitando ocasionalmente na montagem das cenas. Dona Milú voltaria aqui a dizer: Mistééério!!

José de Abreu (Gustavo) ficou com a metade azeda desta história. Reivindicou que ajudou a criar a lei dos direitos de propriedade, dizendo que a novela não devia ir para o ar. Mal interpretado ou não, a verdade é que caiu mal e ficou marcado. O actor esteve também presente na novela «Desejo Proibido», interpretando com mestria o Coronel Chico.



Marcos Palmeira: Bzzzzz… sobre este, que há muito sumiu do circuito público, nada se sabe, se ouviu dizer ou parece se ter curiosidade. A última notícia a vir a público reportava o seu desagrado por a imprensa querer registar o seu recém-nascido filhote. Produz e vende produtos orgânicos há vários anos. Está escalado no elenco da novela Três Irmãs. (3/09/2008- Marcos pronuncia-se: http://180graus.brasilportais.com.br/gente/ator-marcos-palmeira-reclama-da-edicao-da-novela-pantanal-43250.html)

Nani Venâncio entrou na abertura. Era ela a mulher que se transformava em onça. Sobre isso diz que hoje sente vergonha dessa cena de nudez, que é uma mulher casada há 15 anos e com filhos e que na altura teve medo por ter de entrar numa jaula ao lado de uma onça. Hoje já não fariam assim…

Leandra Leal (sim, a Elzinha biscoito-fino de Ciranda de Pedra) entrou nesta novela no final. É ela a criança que dá as mãos a Claúdio Marzo (velho do rio) na cena final onde aparecem os créditos. A mãe Ângela fazia de Bruaca. Leandra tinha 8 anos.


Restante Elenco:

Marcus Caruso (Quim)- Três irmãs (2008)
Elaine Cristina (Irma) – escalada para a próxima novela do SBT (Revelação-2008)
António Petrim (Tenório) - escalado para a próxima novela do SBT (Revelação-2008)
Jussara Freire (Filó) – Chamas da Vida (2008)
Ewerton de Castro (Tim)- Chamas da Vida (2008)
Kito Junqueira (Assassino) – Chamas da Vida (2008)
Natália Thimberg (D. Mariana) - Queridos Amigos (2008)
Tarcísio Filho (Marcelo) – Queridos Amigos e Casos e Casos (2008)
Ângelo António (Alcides)- Duas Caras (2007/8)
Carolina Ferraz (Irmã jovem) – Beleza Pura (2008)
Ernesto Piccolo (Renato) – Beleza Pura (2008)
Fátima Freite (prostituta)- Malhação 2008
Flávio Monteiro (Nalvinha)- Os Mutantes: Caminhos do Coração (2008)
Ítala Naldi (Madeleine adulta) – Os Mutantes: Caminhos do Coração (2008)
José Dumond (Gil) - Os Mutantes: Caminhos do Coração (2008)
Rosamaria Murtinho (Zuleica) – Sete Pecados (2007)
Cássia Kiss (Maria Marruá)- Eterna Magia (2007)
Ângela Leal (Maria Bruaca) – Amor e Intrigas (2007)
Totia Meireles (Vedete) – Duas Caras (2007)
Tânia Alves (Filó jovem)- Amazónia (2007)
Sérgio Brito (Antero)- O maior amor do mundo (filme 2006)
Oswaldo Loureiro (taxista) – A Lua me Disse (2005)
Haroldo Costa (padre) – Casa de Areia (filme 2005)


Artistas Falecidos:

João Alberto (Zaqueu) – logo a seguir ao fim da novela, AIDS/SIDA
Rubens Corrêa (Deputado Ibrahim) – 1996, coração (?) SIDA/AIDS
Alexandre Lipianni (Chico, filho de Maria e Gil) – 1996, acidente de viação (choque com um poste), 32 anos
Luiz Armando Queiroz (Empresário vigarista) – 1999, cancro
Rómulo Arantes (Levi) – 2000, acidente de ultraleve, 42 anos

Marcelo Barreto - director

Á Posteriori deste post:

http://www.titinet.com.br/news/marcos-palmeira-aparece-nu-em-cena-da-novela-pantanal-2959.asp * continuo aparvalhada com o que a imprensa brasileira considera ser notícia!

http://180graus.brasilportais.com.br/gente/ator-marcos-palmeira-reclama-da-edicao-da-novela-pantanal-43250.html * continuo sem perceber qual é o problema da novela regressar à tv no Brasil!

Nota: eles (os artistas) fazem uma obra linda. Anos volvidos, querem lá saber: querem é um bom pilim. Regride-se ao falso puritanismo. Irra! Até parece que a novela é porno. Pantanal continua a ser a novela mais vezes apontada como a melhor de sempre. Atrás dela vem Tieta. Por tudo isto, a quem a novela pertence? Ao público.

Read more...

sábado, 23 de agosto de 2008

A Favorita: A revelação do crime

Não sei quanto tempo falta para ver a parte em que se descobre quem é a assassina em «A Favorita» mas a SIC já aproveitou o falatório para auto-promover a novela. Não sei é se foi visto por muitos, pois estas promoções são tão fugazes e esporádicas, que é por sorte que as apanho. Vale-me a tv acesa de noite enquanto faço outras coisas.

O que passou na SIC foi um curto spot de talvez 15 segundos, chamando a atenção para a brevidade da revelação. Foi ilustrado com imagens desse momento: flashes de Flora a segurar uma arma com uma camisa enxadrezada, o rosto e o cabelo idênticos, e outros flashes de Donatella, com o rosto e cabelos idênticos.


Na imprensa vi também umas mini-imagens desse momento decisivo: Flora a apontar uma arma, vestindo uma camisa enxadrezada, mesmo cabelo e rosto e o mesmo para Donatella. Não vi nem procurei mais nada sobre esta cena.
Tenho dúvidas que este momento da «revelação» esteja próximo, pois a história ainda não aponta para a possível culpa de Donatella. Até agora, só mostra Flora a incriminá-la e a ter reacções suspeitas. Se é apenas isto o que levou muitos a acreditar na culpa de Donatella, é de surpreender.


Mas onde quero chegar é ao momento do crime e ás imagens que a comunicação social já deixou trespassar para o público. Um crime cometido 18 anos antes mostra as duas principais protagonistas tal e qual como são hoje. Nenhum esforço parece ter sido feito para as levar de volta aos anos da juventude, altura em que o crime foi cometido. Nenhuma indicação temporal foi dada. Flora veste-se igual e Donatella também. Além disso, têm o mesmo penteado, idêntico até no comprimento.


Se esta interpretação está correcta, é uma grande gaffe mostrar as personagens iguais aos dias de hoje. Vejamos: há 18 anos atrás, Donatella seria ainda mais perua do que é hoje. Mais deslumbrada pelo luxo, do qual usufruia há pouco tempo. A sua aparência há 18 anos, em finais dos anos 80, não podia variar tanto do que era a estilo próprio da altura. Usavam-se roupas largas e justas nos sítios errados, com estampados e tecidos coloridos. Enxumaços nos ombros e adornos como pulseiras, brincos, colares (cordões), malas (bolsas) etc, exagerados em tamanho, forma e cor. Os cabelos e maquilhagem foram o que se sabe: também exagerados. Cabelos em pé, com muita laca e com aquela poupa/crista de franja com ripinhas...


Se não é assim que se vestem as personagens na altura do crime, se não estão maquilhadas e com um cabelo diferente, então não é visualmente credível, a menos que a história esteja a ser contada pelo ponto de vista de um interlocutor que as vê como são agora.


É esperar para entender.

Read more...

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Beleza Pura - a história

Acredito não precisar ver muito mais adentro da história - nem sequer esperar para ver a reentrada das personagens que desapareceram no desastre de helicóptero, para poder dizer sem mudar depois de opinião, que considero a interpretação de Humberto Martins a melhor da novela.
De seguida acho que colocaria o actor que faz de «Gambazinho», o advogado José Henrique (Bruno Mazzeo) como aquele que melhor encarna a personagem que tem.
O núcleo da família de Helena não teria qualquer interesse sem Renato. Embora não me convença que um cirurgião plástico não fosse capaz de detectar o que o olhar comum depressa percebe, em termos de interpretação, o «macho» da actriz já convence. Ver o seu amigo Betão a se fazer passar por mulher, essa então é que não deu mesmo para acreditar. Principalmente com Renato a meter a mão na sua maça de adão.
Continua a degostar do núcleo Débora e companhia. Consigo ver as personagens dos actores no papel e simplesmente acho que outros seriam capazes de fazer melhor. Não fico convencida de que «Débora» é uma dona de casa, sensível que desconhecia como gerir certas coisas. Ele não parece que trabalha, não parece o herói que no papel é nem ter toda essa sensibilidade que a personagem tem para o sexo feminino. Também exageram na quantidade de vezes que as suas personagens aparecem na história- muitas delas em situações absurdas sem interesse para o conjunto da obra.
As filhas do casal também não convencem. Não parecem se odiar, apenas representar. A história que as envolve é desinteressante e um tanto «já visto». Quando é que as duas vão virar melhor amigas? Alguém ensina este quarteto Klaus, Fernanda, Luiza e Anderson que existem outros garotos e garotas por aí para namorar?
Outra que tem cenas a mais é a personagem de Zezé Polessa. A «Ivete» está em todas. Acho que cena sim, cena não, são intercaladas com cenas em que Ivete está presente. Se formos a ver, nesta novela cheia de «egos e actores de primeira», as personagens principais têm pouco destaque. Acho até que a menos desenvolvida por força das circunstâncias é Norma, a vilã da história. A ela cabe-lhe sempre tomar as mesmas atitudes, de início ao fim da novela: aprontar para ter o Guilherme, ser desmascarada e continuar no mesmo até ao final. Li na imprensa que Carolina Ferraz não gosta da personagem e dos textos. A personagem é boa, o texto também, e ela faz a Norma muito bem. Mas não é muito desenvolvida. Se tivesse lido que não está contente com o pouco desenvolvimento da personagem na história, concordaria.
Todas as personagens têm um desenvolvimento enorme. Até as secundárias passam a ter mais destaque e a participar mais no desenvolvimento. O empregado da Beleza Pura, o dinamarquês Erik, o mordomo da casa de Robson, Sheila e por aí adiante. Se Norma não tivesse cenas de troca de confidências com Suzy, a sua contribuição para a história ficava reduzida a metade e restrita às cenas de sabotagem a Guilherme e Joana.

Read more...

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Ciranda TRUNCADA ! !

Ciranda de Pedra não está a ser exibida na íntegra em Portugal!

O episódio que foi hoje para o ar não foi exibido na íntegra! Veja aqui o capítulo no youtube:

http://br.youtube.com/watch?v=rwR9HRsuByI


Logo de início, não se percebe de onde surge repentinamente as pessoas para auxiliar Laura. Daniel, no episódio exibido hoje em Portugal pela Estação Incompetente de Televisão não grita por Laura. E a cena que intercala esta não é a de Elzinha com a irmã. Essa não vai para o ar. E por aí adiante.

Estão a retirar cenas da novela.

Mais vale tirarem a novela do ar de vez, não concordam?
O que estão a fazer é uma vilanice, uma crueldade. Boicote à Estação Incompetente de Televisão (SIC).

Pelos deuses das novelas, isso é coisa que se faça?

Aqui faço o apelo para que assinem esta petição: http://www.ipetitions.com/petition/SICincompetente

Nunca pensei que ia chegar a este ponto. Mas afinal, os que cedo se revoltaram estavam com a razão. Portanto, não deixe de reinvidicar. É um direito e uma opção.

Read more...

Horário de Ciranda: MAIS uma mudança


Será que a Estação Incompetente de Televisão (SIC) quer que as pessoas assistam à novela Ciranda de Pedra? Penso que não. Mais valia tirarem a novela do ar.


Uma nova e quase imperceptível apresentação de 20 segundos comunica o «novo horário» (sem o plural desta vez). A voz off informa no final:


«Ciranda de Pedra, ás 14.00h , de segunda a quinta».

Segunda a quinta ! ! !
Não basta ter 25 minutos, agora só passa 4 dias por semana.

Será que não se definem? BOICOTE, BOICOTE, BOICOTE!
A novela merece melhor.



É difícil manter registo de tantas mudanças que a novela sofreu desde que estreou a 2 de Junho.

Vamos tentar:

1) 2/6/2008: Estreia. Horário: 22.45 h Duração: 1 hora Exibição: 2ªa a sexta
2) Semanas depois: Horário: 22.45 h Duração: 1 hora Exibição: 2ª a Sábado

3) Com o final da novela Duas Caras: Andou a saltitar de horário entre as 22.45 e a meia noite, foi umas vezes preterida outras não pelos primeiros capítulos da novela A Favorita e chegou a não ser emitida para dar espaço ao esticado final da novela Duas Caras. Também teve uma duração de 25m durante quase 2 semanas e andou alternadamente e sem fazer sentido, ora a ser ora a não ser exibida aos sábados. Duração variável entre 25m e 1.25 h.

4) 4/8/2008 Muda de Horário: 14.15 h (anúnciado para as 14.00) e também começa a ser exibida desde o primeiro capítulo (sem qualquer aviso ao telespectador). Duração: 25 m Exibição 2ª a sexta

5) Semana seguinte: Horário: 14.15 h Duração: 25 m Exibição: 2ª a quinta feira, por ser feriado nacional a 15 de Agosto.

6) Segunda-feira seguinte: Horário: 14.15 h Duração: 25 m Exibição: 2ª a 5ª feira - novo mudança, praticamente sem ser divulgada (apenas uma chamadinha 8h antes da novela ir para o ar- foi o que apanhei)


Mais virão, concerteza. Mas Ciranda não merece. É uma boa novela de época, envolvente, bem escrita e visualmente deslumbrante. Ciranda veio mesmo Cirandar para Portugal. Anda ás rodas na Estação de Televisão Incompetente e não é de pedra.

Read more...

domingo, 17 de agosto de 2008

A assassina (Favorita)

Neste momento, tanto por cá em Portugal quanto pelo Brasil, penso que já todos sabem que é Flora a assassina na novela «A Favorita». A notícia chegou a ser publicada com direito a fotografias do acto nas revistas que falam de novelas.


Aqui em Portugal a trama vai com atraso em relacção ao Brasil. Neste momento, Lara «acabou» de conhecer Halley, Donatella começou a namorar a sério com Zé Bob e Catarina levou a sua primeira surra. Mas há muito que a culpa parece ser de Flora. Garanto que nesta fase, há pelo menos duas semanas que a culpa aponta na direcção de Flora. Ela age com calculismo, esperteza e frieza. Enquanto isso, a sua rival Donatella revela-se uma mulher que troca as mãos pelos pés, é insegura e incapaz de compactuar com uma mentira sem ficar com a consciência pesada. Ela vai ver Flora na cadeia após saber que esta é falsamente acusada de esfaquear um homem e olha a rival com pena e arrependimento. Flora é a mulher que ela jura ser a assassina! Só pode ser a mocinha...


Não vi o episódio de ontem, mas o de hoje mostra Flora e Irene a ter uma conversa. Irene diz que a sua expressão é de felicidade e Flora responde que deve ser porque dormiu bem. Logo a seguir, Maria do Céu procura Lara para confessar que Cassiano não lhe comprou o vestido e que mentiu, mas a mando de Donatella. E entrega-lhe um brinco como prova.
Está na cara que é armação de Flora. Na conversar com Irene, Flora diz que Gonçalo ainda se vai arrepender e que as provas vão começar a surgir. As provas plantadas, quer ela dizer. Não sei o que vai acontecer daqui adiante para que parte do público brasileiro acreditasse mais na culpa de Donatella. Mas o que Flora está a fazer agora, é fabricar provas. Logo a seguir o médico é seguido para ser alvo de chantagem de Dodi, que quer que ele mude o depoimento que inocentei-a Donatella. Ora, se isto não é atitude de pessoa culpada…

Silveirinha é o cérebro por detrás do início da derrocada de Donatella. Traz ao conhecimento de todos os 22 milhões de dólares, faz todos perderem a confiança em Donatella com a história do homem contratado para se esfaquear e instruí Dodi a chantagear o médico «veado». Continuo a achar que ele é movido por ciúmes. Só quando viu o amor entre a patroa e Zé Bob é que Silveirinha começou a agir assim. No passado, deve ter feito o mesmo em relação a Marcelo. Ele quer Donatella a todo o custo, mas esta vê nele um misto de empregado a pai! Silveirinha não tem chances.

No episódio de hoje, percebi o quanto a atitude de Catarina prejudica os seus filhos. Como pode uma adolescente e uma criança crescer saudáveis naquele ambiente? A postura de Catarina não ajuda. Ela permanece sem reacção e submete-se a tudo. Ela nega as agressões. Os filhos tentam ajudá-la, pedem-lhe para ir embora dali, e ela recusa. Quando desabafam o que está a acontecer e solicitam ajuda, Catarina chama-os de mentirosos. O comportamento de Catarina também tem efeitos negativos para os filhos.

Não consigo encontrar nesta novela uma prestação feminina que desgoste, ao ponto de não me convencer. Tenho lido críticas menos favoráveis à interpretação de Cláudia Raia mas, mesmo confessando que não a acho boa actriz e só gostei de a ver em Terra Nostra, não acho a sua prestação ruim ao ponto de a considerar má. O mesmo já não posso dizer do núcleo masculino.

É impressão apenas ou Thiago Rodrigues (Cassiano) é sempre o mesmo, dentro e fora dos ecrans, nesta ou em qualquer outra personagem? E aquela barba, por Deus, já em Páginas da Vida ficou provado que lhe fica tão mal!

Outro que parece ser sempre o mesmo é Tarcísio Meira (Copola). Tudo aquilo soa a algo que já vi uma, duas, três vezes. Ou o actor faz sempre tudo igual ou está sempre a fazer personagens iguais na televisão. Deste grupo de interpretações que não convencem, retiro Murilo Benício (Dodi). Agora que a sua personagem é assumidamente bandida, acostumei àquela barba estranha, ás roupas, à voz que já ouvi antes não sei onde…

Os melhores no feminino são Lilia Cabral (Catarina), que rouba a cena, Ângela Vieira (secretária de Gonçalo) que aparece pouco e sem grande desenvolvimento, mas marca presença, Christine Fernandes (Rita), que melhora com a idade, Helena Ranaldi (Dedina) que, tendo uma personagem apagadinha e com tendência para ser chata em oposição ao marido hippie, vira uma leoa com garras quando defende o marido das calúnias políticas. Também Ana Roberta Gualda chama a atenção. Fazer a Greice, com toda aquela simplicidade e emotividade não deve ser nada fácil e ela está perfeita. Outra que faz o papel melhor que ninguém é Selma Egrei, a Dulce, mãe de Rita. Ninguém faria com tanta credibilidade e tão bem conseguido, aquele personagem, em tão pouco tempo adentro da história.

Outras interpretações femininas estão também bem, mas não se destacam pela explosão de talento ou se destacam demais.
.
No masculino tenho de elogiar Fabrício Boliveira, o actor de Deduzinho. Adoro a forma como consegue interpretar a sua personagem. Segue-se Mário Gomes. Está muito bem e consegue sobressair, no pouco espaço que tem para brilhar. Ele é o máximo. Segue-se o intérprete de Orlandinho. Simplesmente adorei a demonstração de talento por metro quadrado! Orlandinho começa como um patricinho filho de papai, naquilo que pensamos ser uma participação única e vira homossexual. O coitado foi visto pela última vez a ser arrastado por uns tantos gorilas contratados pelo seu próprio pai, para lhe ensinarem a ser «homem». Ainda há muito divertimento por vir!

Read more...

sábado, 16 de agosto de 2008

Mistérios de Ciranda

Se não tivesse voltado atrás, a história de Ciranda de Pedra estaria já muito próxima de grandes mistérios e revelações. Um deles diz respeito à «pendenga» entre seu Memé e Eurânia. Porquê os dois vivem ás turras desde o primeiro episódio?


Ninguém sabe.
Uns dizem que tem algo a ver com o mistério do parentesco do pai de Lindalva. A maioria dos inqueridos acredita que Patrício, filho de Eurânia, é o pai da menina. Eu também tenho um palpite. Mas é o contrário do que se diz!

Quem vive assim ás turras, só pode ser por amor mal resolvido no passado. Seu Memé e Eurânia deviam ser apaixonados. E se há parentesco por definir, penso que a surpresa não está em Patrício ser pai de Lindalva, mas em seu Memé ser pai de Patrício. Isso sim, uma senhora revelação!

Agora é acompanhar a história para descobrir.

E quem é afinal, o pai de Lindalva? O autor só desvendou que se trata de alguém que já está na história. Se formos pensar nisso, só pode ser alguém com quem Elzinha ainda não se tenha cruzado. E os candidatos, Peixe, Afonso, Patrício e outros, todos já andaram na sua rede. Elzinha é mais do que biscoito fino. Ela está em todas! De modo que o meu escolhido é... Conrado! O rapaz é um mulherengo e a rapariga deslumbrada pela riqueza. Quando a fome se junta com a vontade de comer... será Lindalva neta de Cícero e Julieta?

E é Julieta o mistério que se segue na trama, pois será assassinada em breve. A identidade do assassino é um total mistério. Ao que parece, alguém sabota os travões (freio) do seu carro e a morte acontece com a queda do veículo muro abaixo.
.
O mistério é total. Não se sabe a causa ou a razão para tal assassinato. Seria Julieta o alvo, ou era a sua filha? Será que Artur X ou a sua sombra Ferdinando têm um dedo nisto, já que Letícia fica grávida dele? Ou será que o responsável matou mesmo quem pretendia? Neste caso, a suspeita recái sobre Natércio ser o mandante. Julietaa nunca teve medo dele e sempre o enfrentou em conversas misteriosas, onde fazia referência a Laura e ao pai desta.


Humm... a novela tem mistérios!!
.
O pai de Laura parece ter «vendido» a filha com base em chantagem de Natércio. O que poderá ele ter descoberto para se casar com uma milionária da alta sociedade, a mais bela e cobiçada das moças? Isto traz à memória a história do besouro. Afinal, quem era o besouro? Muitos deduziram ser Natércio, pois Laura fez uma referência a ele quando sonhou que Natércio a ameaçava. Mas poderão os traumas de Laura terem origem no incesto?
Humm... tantos mistérios e possibilidades!!

Qual o seu palpite?

Read more...

Vídeos-chat com elenco de Ciranda de Pedra

A minha contribuição para promover esta novela:

As 3 irmãs:


O núcleo do malandro:
object width="480" height="392">


Melhores Momentos:


Bloopers:




Núcleo cozinha:


Os vilões:


Osmar Prado e Mónica Torres:


Mocinha e Vilão:


Laura e Daniel:


Eduardo, o gato de olhos azuis:


Ana Paula Arósio e Marcello Antony


Alzira, a pasteleira dançarina e seu Nené:


Afonso:


Elzinha e a filhota Lindalva:

Read more...

Não está a dar Ciranda!


São as revistas que têm informado o público do real horário das novelas a passar na SIC (Super Incompetente Canal de tv).

Foi a folhear uma, por acaso, que dei conta que A Favorita passou a diária e que Ciranda de Pedra continua a dar ao Sábado. Quer dizer... DEVIA dar ao Sábado. Mas não está a dar.

Neste momento era o que devia estar a ser emitido, mas ao invés disso lá está o epileptico microfone com reportagens ainda mais epilépticas de conta-gotas que não satisfazem. Refiro-me ao programa «reportagem especial», uma espécie de vídeo show + clube vip narrado por dois apresentadores de forma a causar calafrios.

Continuam os telespectadores a (des)esperar por fiabilidade. Ontem Ciranda não foi para o ar. Nem as 2h de Beleza Pura, por ser feriado. E assim, só vou poder ver aquele 4º episódio que perdi, 13 dias após a novela começar de novo. Naquele que será o 10º capítulo, na versão 25 minutos.


De facto, não se entende. PORQUÊ BELEZA PURA ficou com DUAS HORAS de duração e CIRANDA DE PEDRA limita-se a 25m. Espaço na grelha . O que falta é saber distribuir e respeitar quem quer ver.
.
Já o horário de A Favorita devia ser este aqui referido mas na prática, a novela vai para o ar UMA HORA depois, já no dia seguinte ao pretendido.
.
TriSte IncompetênCia!

Read more...

terça-feira, 12 de agosto de 2008

Boicote à SIC / actualizações

Hoje esperei para ver o episódio da novela «A Favorita» que foi para o ar à meia noite e vinte e cinco minutos (0.25h). Decidi desistir da SIC.
Da SIC e de toda a sua programação desrespeitosa, confusa, um aglomerado de programas em nó, que não se desfaz. É o que merece, por ter um comportamento tão ignóbil.

No que respeita a novelas, não respeita nada. Não tem ordem para nada, faz o que bem entende, não passa cavaco a ninguém, não avisa, não alerta. Podia jurar que tinha visto o último episódio desta novela no Sábado à noite. Lembro que acabou subitamente com Leonardo que arrastava uma bicicleta e Catarina. Mas quando fui ver o que pensei ser a continuação da história apartir de onde a deixaram, eis que já tinha existido um esfaqueamento, Flora estava a ser perseguida pelo polícia, foi presa etc.
Estou cansada dos etcs que se perdem por causa da desesperada e ignóbil SIC.
Concerteza a estação de televisão colocou a novela no ar no Domingo, quando não era para passar e nem avisou, como costume.
Só sei que perdi um grande e importante naco da história.
Por isso, vou desistir de ver a SIC.

Por isso e mais o facto de ter dado 2h de Beleza Pura, sem avisar, tendo na véspera, repetido o último episódio de Sete Pecados, sem avisar, no horário ocupado por Beleza Pura. Mais a Ciranda, que anda ali sabe-se lá como, reprisada sem avisar, e esta novela de prime-time que é tão de horário nobre, que passa de madrugada, sem avisar.

Chega.
Para mim, c´ést finit.

Está na altura da SIC começar a sentir no pêlo o preço dos seus actos ignóbeis para com o público fiel. Vou boicotar. Se sintonizar por acaso, vou mudar. Tenho gravador e este funciona melhor que a estação de televisão. Grava tudo, e não importa a hora, o que quiser ver está lá.

É assim que vou continuar a acompanhar as histórias destas novelas, que nunca sei em que dia ou em que hora e por quanto tempo vão para o ar na SIC.
Invenção magnífica é esta do gravador, que vai ditar o tipo de espectador que seremos no futuro. Aquele que não vê televisão, apenas grava programas.

Mas a sic tem estado a pedi-las.
A SIC merece.

Só falta acontecer uma coisa: A Tv Globo perceber o quanto a SIC prejudica os seus produtos e cessar o contrato de exclusividade e obrigar ao respeito de certas normas básicas. Há anos que aguardo por algo assim, desde os tempos em que a Globo tinha acções da estação na bolsa de valores. Mas também lhe interessa é vender e assinar um contracto durandouro de vendas. E com isso, temos as novelas da GLOBO em Portugal «enchoriçadas», umas atrás das outras, sem se perceber quando começa uma e acaba outra, qual, quem, onde, como e porquê.

Actualizações

Nota sobre a Favorita:
Maria do Céu é a sucessora daquela que fôr a assassina de Marcelo. A rapariga é psicopata. Mete uma coisa na cabeça e tem de ser como ela quer, sem medir as consequências ou trabalhar para isso.
Uma coisa ainda estou por entender. Se, conforme andam a dizer, Irene enganou Gonçalo no passado e Marcelo é seu filho com Copolla, então Lara e Cassiano são primos direitos. Este é casalinho que não fica junto. E ainda bem... não combinam.


E sobre Beleza Pura...
Outro que não combina nada é Joana com Guilherme. Ou Guilherme com Joana, em Beleza Pura. Na verdade, nem em separado os dois são atractivos. É um casal de protagonistas insonso.

As psicopatas estão em alta nas tramas da Globo. Norma tem tudo a ver com Maria do Céu e a assassina. Casmurras. Pura casmurrice, ficam que nem mulas com ideias fixas e não enxergam nada. Que desperdício, uma mulher como a Norma embasbacar com o totó do Guilherme.

Está visto que quem fica com Renato será a versão feminina do seu grande amigo «Mateus». Humberto Martins começou por ser a primeira interpretação que sobressaiu a meus olhos, numa das primeiras cenas suas com o psiquiatra. Com o tempo, ficou como o vinho, está ainda melhor. O seu «Renato» deixou de ser tão egocêntrico e começou a pensar nos outros e a se relaccionar com as pessoas. O actor sabe fazer a personagem muito bem.

Já agora...
Ciranda de Pedra é a novela de que tenho saudades. Saudades de vê-la. No horário que passa e como reprise, acompanhei apenas a semana passada. Sinto vontade de a ver de noite ou ao entardecer e saber um pouco mais da história do ponto onde ficou. Havia uma gravidez a caminho e tantas outras surpresas em poucos capítulos... e agora, graças à estupidez SIC, só para 2009.

Vou boicotar.
Desde 2000 que não vejo uma novela da TVI... está na hora de mudar de canal.

Read more...

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Saca esta?

Mais uma estreia. O Novelas para Recordar traz um novo formato. Desta vez, vamos relembrar grandes histórias que nos marcaram, mas sem falar delas.
Aqui deixo escrito a letra de uma melodia que até hoje tenho gravada na memória. Trata-se, para dar uma ajudinha, da música de uma abertura. Você só tem que ler e lembrar.
.
«Ah! É .... esta!»
Será que consegue?
.
Então tente lá cantarolar a música deste genérico/abertura, só pela letra:
.
Sacou que era tarde, era tarde pra burro
A ponta da faca enfiada no murro
E o balão enchendo desse gás venenoso
Que vai matando mas é tão saboroso
Tudo em cima, hei! Tudo em cima
Na busca de amor, em busca de uma propina

Tudo em cima, hei! Tudo em cima
Retrato falado, formação de quadrilha
Iates de sobra, festa sul-maravilha
E o balão enchendo desse gás venenoso
Que vai matando mas é tão saboroso

Read more...

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Ciranda de Pedra- horário


Tenho de escrever outra vez sobre esta mudança do horário da novela Ciranda de Pedra.

Não creio que a tarde seja uma má opção para a novela. Porque outras do género, já ocuparam o mesmo espaço e se deram bem. Mas tenho de recriminar e até fazer um apelo (pleeeease!) à SIC:


NÃO aos capítulos de 25m!


Acho isto uma asneira fenomenal.

A novela não vai receber o público desejado e merecido com esta imbecilidade de formato mini-série.
E a razão é simples e óbvia:
É hora do almoço.

Muitos estão ainda em preparos que sobram das lides da refeição, e acompanham o início da trama meio que a fazer outras coisas. Mas sempre pretendem se sentar a ver pelo menos metade da história em sossego.

Só que, quando isso acontece, mal se aproximam do televisor começam a ouvir a melodia do genérico, a indicar que a novela chegou ao fim. Mais novela, só para o dia que vem. Novamente com um capítulo curto, que vai terminar no momento em que se vai ver.

Parece-me esta uma realidade que se repete pelos lares afora.


A SIC tem destes comportamentos dispares que não dão para entender. Mudam a novela de horário e têm a esperteza da iniciar. Para depois desfazerem o efeito benéfico dessa decisão com capítulos de duração de mini-série, ainda as pessoas estão a se levantar da mesa de almoço.

Socorro!!
Não posso mais.
Se têm problemas de alinhamento e precisam cortar em algo, que não seja em Ciranda de Pedra, pois a novela não tem um ritmo que se preste a isso. Cortem antes Como uma Onda, que é colorida, tem mais dinamismo, mais acção e assim, menos história não faz tanta diferença. Cortar Ciranda, quando esta já está fragilizada pela mudança de horário, pela regressão e por ser uma novela de época em pleno verão, é condenar á morte o produto.

Para cativar a audiência é preciso dar-lhe um pouco mais de tutano para esta lhe ganhar o gosto e correr por mais. É assim tãããão complicado de entender, programadores da SIC?

E eu a achar que estas são noções ao alcance imediato de uma criança de 10 anos.

Se a SIC fosse ao concurso da RTP apresentado por Jorge Gabriel, estão a ver a figura que fazia?
novelaspararecordar.blogspot.com

video

Chamada póstuma da mudança de horário(s) da novela Ciranda de Pedra, a ser exibida agora ás 14.15, novamente desde o primeiro capítulo e durante apenas 25m, na SIC. Filminho apelativo, embora um tanto enganador. Ao ritmo actual, para ver a parte do arrombamento da porta a pontapé, terá de esperar até 2ª ou 3ª feira que vem e para ver a parte final, do casal na praia, terá de esperar estimadamente uns 122 dias úteis.

A mudança súbita que a SIC deu à exibição da maltratada novela poderá não ser definitiva? Reparem que a chamada menciona «novoS horárioS». Vai-se o Verão, muda-se Ciranda?? Temos então, a primeira novela sazonal de exibição itenerante com capítulos de duração de mini-série e estimativa de ficar no ar ano e meio.

Read more...

terça-feira, 5 de agosto de 2008

Mais sobre A FAVORITA: Catarina

Se fosse a Catarina, aos poucos punha cianeto na comida do marido. E faria-o com um sorriso nos lábios e muita atenção para com ele, deliciando-me por saber que a cada garfada, era um passo a mais para a minha liberdade e o castigo dele.

Claro que depois acabava por ir para a cadeia, passar as passas do Algarve (ou será Allgarve?), o que não seria de todo justo.

Catarina parece-me tão calma diante dos flagrantes que faz ao marido, que consigo mesmo vê-la serena, quase que em piloto automático, ausente, a fazer este tipo de coisa. Aquilo que nos filmes nos acostumaram a aceitar de «insanidade temporária». O que será que vai fazer Catarina dar a virada? Só vejo uma hipótese: o marido se armar em engraçado para com a própria filha.

Quem não vira onça aí?
Eu virava, e das piores!

Não acho a interpretação e as cenas que demonstram a violência de Leonardo (Jackson Antunes ) reais o que baste. Elas são boas, como sempre as sabem fazer. Mas existe um cuidado enorme para não mostrar violência e isso soa a falso.

Infelizmente, este tipo de realidades não é desconhecida de muita gente e sempre se conhecem casos aqui e ali, histórias familiares, etc. Sabemos sempre mais do que devíamos sobre a violência doméstica e os abusos emocionais. Por exemplo, no episódio de hoje, Catarina e a irmã mais velha, apanham Leonardo a se impor à irmã caçula delas. Ambas dão um estalo no rosto de Leonardo mas este, que é o violento, não levanta a mão. Também tem o costume de sair de casa quando a coisa aquece. Deixem-me garantir que na vida real, isso não acontece. Esse pretexto para partir para a violência não seria desperdiçado, saindo porta fora.

Voltando ao fio condutor da história, só Flora ou Donatella podem ter assassinado Marcelo. Se no início da trama Donatella parece culpada como tudo, pouco depois a maior suspeita parece ser Flora. Não esqueço as palavras da actriz Patrícia Pillar a respeito da sua experiência no estabelecimento prisional. Disse ela que não é mesmo possível avaliar os actos de uma pessoa pelo rosto. Tendo esta lição como a mais importante, é fácil de imaginar Flora a assassina.


Ela é muito inteligente e teve, durante os 18 anos que ficou na cadeia, tempo mais que suficiente para elaborar cada passo e cada palavra que iria pronunciar no seu regresso. Ela antecipa o comportamento das pessoas e sabe como as manipular. Ás vezes penso que ela não gosta de ninguém e está a usá-las. A forma rápida como se meteu na cama com Zé Bob faz lembrar um pouco esse tipo de personalidade. Sim, ela devia estar com saudades. Mas ao mesmo tempo, ficou dona da relação de uma forma tão dominadora, que parece ser o tipo de personalidade que se adapta a uma assassina calculista.

Não deixa de ser necessário tirar o chapéu ao autor por isto. Na verdade, qualquer personagem pode ser a assassina, pois qualquer uma mantém nuances para tal. Mas ao que parece, tudo indica que o autor vai manter a palavra dada ao público e uma delas é a assassina. Também não será preciso esperar pelo final para descobrir a sua identidade. Saber-se-á a meio da trama.

Que interessante! E um tanto diferente, diferença essa que acolho com frescura.

-

* * Grande Furo! http://www.tvcanal13.com.br/noticias/irene-e-a-sequestradora-do-filho-de-donatela-31312.asp

Read more...

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Ciranda ás Duas

É a alteração do momento. A novela "Ciranda de Pedra" sai do ar ás 22.45, abandona o «chamado» horário nobre e vai passar a ser exibida ás 14.00h, já hoje.

Esta mudança é inesperada, mas o gesto da SIC não surpreende. A novela vinha a ser preterida em relação à sua procedente, A Favorita. Saiu do ar ao Sábado, foi durante duas semanas exibida com capítulos de 25m e, desaparece da grelha de programação a cada partida de futebol.
A SIC já não sabia o que fazer com a sua inexplicável opção de colocar duas novelas para o horário da noite. Pegou naquela que no Brasil é exibida ás 18.00 h e coloca-a neste novo horário. Será adequado para uma novela de época do estilo de Ciranda? O horário já acolheu "Terra Nostra" e, noutros tempos, outras de época. Mas está colada a "Como uma onda", novela de estilo bem diferente. Irá o público de uma aceitar ver a outra?
Ao contrário da opinião que uma vez li de uma cronista (Moema Silva), não sou, de todo, defensora de que se deve respeitar os horários para os quais uma novela foi planeada e tranferí-los para o público português. As novelas de maior sucesso em Portugal têm muitas vezes sido as da tarde, exibidas à noite, em horário nobre. Como foi o caso de «História de Amor». De facto, o povo português e o brasileiro revelam ter diferentes preferências. Até, como já referi, parte delas se podem explicar com algo tão aparentemente banal como... a geografia.
Agora no pico do verão, com a maioria da população a entrar em Agosto de férias, a exibição de Ciranda após a hora do almoço, fará aumentar os espectadores?

Talvez. Assim espero, pois a novela até agora tem se mostrado merecedora de público.
.
.
.
NOTA Pós-Exibição: A novela não só mudou de horário, como regrediu ao PRIMEIRO capítulo. Assim, será que vamos poder vê-la novamente ou, a meias tantas e sem comunicação, a trama vai voltar ao seu 60º episódio?
..
Confesso que fiquei muito confusa com este passo, mas não me incomoda nem um pouquinho. Acho até que é melhor para a novela e para quem a quer acompanhar agora ou quem deseja ir de férias e não perder nada quando voltar.
.
Mas recrimino a atitude da SIC, que nem sequer avisa o espectador desta regressão da trama ao primeiro capítulo.

Read more...

sexta-feira, 1 de agosto de 2008

Pantanal tem Remake?


REMAKE DE PANTANAL


Ao ver Déborah Secco (Maria do Céu) virar «onça» em A Favorita, fico convencida que o remake de Pantanal tem pernas para andar. A Tv Globo descartou a possibilidade, assim que o SBT colocou a novela original no ar. O autor, Benedito Ruy Barbosa foi para os tribunais ver se conseguia impedir a exibição da sua obra, a fim de poder fazer (e receber) pela segunda versão.

Acho que nenhum envolvido sequer cogita este facto: Pantanal é uma novela tão forte, tão especial, que se presta a esta situação única, de ter o remake e o original em exibição num curto intervalo de tempo.

São muitas as razões pelas quais acredito que a exibição de Pantanal no Sbt não vai diminuir o possível interesse do público por um remake. Primeiro, trata-se de puro voyeurismo. Mesmo que seja para falar mal, as pessoas sintonizam para ver. Depois, como já disse, a novela Pantanal é forte o suficiente para isso. Porque é única. A magia que contém não é reproduzível. Fazer outra de forma diferente seria isso mesmo: diferente. E por a primeira ser tão mágica e especial, dona da sua própria identidade, deixa espaço para outra.

video


Mas… quem seria a Juma na nova versão? Não acredito que a magia possa ser reproduzida. Nenhuma Juma será igual àquela que nos conquistou. Assim como uma interpretação não é igual a outra. Mas seja quem fosse esta nova Juma, teria também os seus fãs, a sua forma de ser a personagem. Ao ver Déborah Secco, despenteada, mal vestida, a chutar e a bater nos homens dá para perceber que temos Jumas por aí.

Nada está perdido. Ia adorar ver este remake.

Mas que fique entendido: nunca terá a magia da primeira e por isso mesmo, presta-se a outra. Se os envolvidos não meterem os pés pelas mãos e souberem definir muito bem a identidade e estilo desta história, temos novela!

Você gostaria de ver o remake de Pantanal?

English Version:

Watching Deborah Secco´s character kicking men has Maria do Céu in «A Favorita» makes me realize Pantanal has possibilities for a remake. Even when everything went down the drain with the re-exibition of the original tv soap now in Brasil.

I belive Pantanal is one - if not the only one - to have this magic of being so unique, witch allows another interpretation of the same story. If the people responsable would be able of doing it really well, people will toon in to watch it.


Read more...

face

    © Blogger template by Emporium Digital 2008

Back to TOP