Novidade

Este blogue mudou-se. Está agora no facebook. Um dia voltará a viver no blogger, numa casa nova e moderna. Até lá, boas novelas!
Para TODOS os fãs de telenovelas Brasileiras e Portuguesas espalhados pelo mundo.
Portuguese blog about Brasilian/Portuguese tv soaps for fans all over the world.

email desactivado por google devido a spam
alternativa: novelas para recordar npr arroba gmail.com

terça-feira, 5 de agosto de 2008

Mais sobre A FAVORITA: Catarina

Se fosse a Catarina, aos poucos punha cianeto na comida do marido. E faria-o com um sorriso nos lábios e muita atenção para com ele, deliciando-me por saber que a cada garfada, era um passo a mais para a minha liberdade e o castigo dele.

Claro que depois acabava por ir para a cadeia, passar as passas do Algarve (ou será Allgarve?), o que não seria de todo justo.

Catarina parece-me tão calma diante dos flagrantes que faz ao marido, que consigo mesmo vê-la serena, quase que em piloto automático, ausente, a fazer este tipo de coisa. Aquilo que nos filmes nos acostumaram a aceitar de «insanidade temporária». O que será que vai fazer Catarina dar a virada? Só vejo uma hipótese: o marido se armar em engraçado para com a própria filha.

Quem não vira onça aí?
Eu virava, e das piores!

Não acho a interpretação e as cenas que demonstram a violência de Leonardo (Jackson Antunes ) reais o que baste. Elas são boas, como sempre as sabem fazer. Mas existe um cuidado enorme para não mostrar violência e isso soa a falso.

Infelizmente, este tipo de realidades não é desconhecida de muita gente e sempre se conhecem casos aqui e ali, histórias familiares, etc. Sabemos sempre mais do que devíamos sobre a violência doméstica e os abusos emocionais. Por exemplo, no episódio de hoje, Catarina e a irmã mais velha, apanham Leonardo a se impor à irmã caçula delas. Ambas dão um estalo no rosto de Leonardo mas este, que é o violento, não levanta a mão. Também tem o costume de sair de casa quando a coisa aquece. Deixem-me garantir que na vida real, isso não acontece. Esse pretexto para partir para a violência não seria desperdiçado, saindo porta fora.

Voltando ao fio condutor da história, só Flora ou Donatella podem ter assassinado Marcelo. Se no início da trama Donatella parece culpada como tudo, pouco depois a maior suspeita parece ser Flora. Não esqueço as palavras da actriz Patrícia Pillar a respeito da sua experiência no estabelecimento prisional. Disse ela que não é mesmo possível avaliar os actos de uma pessoa pelo rosto. Tendo esta lição como a mais importante, é fácil de imaginar Flora a assassina.


Ela é muito inteligente e teve, durante os 18 anos que ficou na cadeia, tempo mais que suficiente para elaborar cada passo e cada palavra que iria pronunciar no seu regresso. Ela antecipa o comportamento das pessoas e sabe como as manipular. Ás vezes penso que ela não gosta de ninguém e está a usá-las. A forma rápida como se meteu na cama com Zé Bob faz lembrar um pouco esse tipo de personalidade. Sim, ela devia estar com saudades. Mas ao mesmo tempo, ficou dona da relação de uma forma tão dominadora, que parece ser o tipo de personalidade que se adapta a uma assassina calculista.

Não deixa de ser necessário tirar o chapéu ao autor por isto. Na verdade, qualquer personagem pode ser a assassina, pois qualquer uma mantém nuances para tal. Mas ao que parece, tudo indica que o autor vai manter a palavra dada ao público e uma delas é a assassina. Também não será preciso esperar pelo final para descobrir a sua identidade. Saber-se-á a meio da trama.

Que interessante! E um tanto diferente, diferença essa que acolho com frescura.

-

* * Grande Furo! http://www.tvcanal13.com.br/noticias/irene-e-a-sequestradora-do-filho-de-donatela-31312.asp

4 FEED-BACK -DEIXE OPINIÃO:

Andrizy 8 de agosto de 2008 às 00:45  

Inesperada a tal revelação da vilã em A Favorita. Deixou o pessoal todo de boca aberta por aqui.

novelista 8 de agosto de 2008 às 02:11  

Refere-se à identidade da assassina? Também já sem quem é, mas não digo. Por cá, Donatela acabou de sair do rancho e se mudar para o ap. Ainda falta muito para chegar a essa parte.

Não vi nem vou procurar para ver, mas pelo que li entendo que esta revelação desagradou muitos. Fiquei surpresa. Não sei as voltas que a história vai dar e como nos vai influenciar mas, confesso que já torcia para que a assassina fosse quem é. Desconfiei em 1º lugar numa cena de flashback que remota à adolescência do quarteto Dodi, Marcelo, Donatela e Flora. Estão num carro, na marmelada, e apenas o olhar de uma delas é fulminante.

Mas podia ser qualquer uma, a bem dizer.

Mas há mais vilãs e vilões. Refere-se a outra? A Irene?

cumprimentos

Anónimo 8 de agosto de 2008 às 13:10  

Ás vezes acontece um homem não bater na mulher mas fazer a violência das palavras. Claro que num país como Portugal onde a violência de marido para esposa, é grande seria bom mostar isso na novela. Faziam Catarina ganhar forças e dizer: Basta e sair porta fora. Para dar alento e força para as Catarinas de Portugal, Brasil e resto do mundo.

É Algarve, e sempre será!!!

Laura Caçoeiro

Anónimo 8 de agosto de 2008 às 13:10  

Ás vezes acontece um homem não bater na mulher mas fazer a violência das palavras. Claro que num país como Portugal onde a violência de marido para esposa, é grande seria bom mostar isso na novela. Faziam Catarina ganhar forças e dizer: Basta e sair porta fora. Para dar alento e força para as Catarinas de Portugal, Brasil e resto do mundo.

É Algarve, e sempre será!!!

Laura Caçoeiro

face

    © Blogger template by Emporium Digital 2008

Back to TOP