Novidade

Este blogue mudou-se. Está agora no facebook. Um dia voltará a viver no blogger, numa casa nova e moderna. Até lá, boas novelas!
Para TODOS os fãs de telenovelas Brasileiras e Portuguesas espalhados pelo mundo.
Portuguese blog about Brasilian/Portuguese tv soaps for fans all over the world.

email desactivado por google devido a spam
alternativa: novelas para recordar npr arroba gmail.com

sexta-feira, 13 de julho de 2012

O Astro (remake)


Estreou na SIC faz pouco tempo esta que é outra novela remake da Globo. Estrelada por vários actores conhecidos, "O Astro" é agradável de ver. Pelo que li, no  Brasil não foi lá muito bem recebida mas também desconheço as expectativas geradas em torno da mesma ou o horário em que vai para o ar. 

Sem ter sido muito publicitada, como já há muito acontece, a novela da Globo estreou para o horário das 22.30, logo após a «portuguesa» "Dancin´Days", que também tem o dedo da Globo. Com uma linguagem que, de algum modo, é mais acessível para o povo português que outras novelas brasileiras mais recentes, é bom voltar a ver o talento de actores como Regina Duarte, que faz de esposa de Daniel Filho, Rosamaria Murtinho e muitos outros bem estabelecidos actores, desde os mais novos aos veteranos. 

No episódio de estreia achei que certos factos não foram bem explicados. Viu-se Herculano (Rodrigo Lombardi) correr de uma multidão enraivecida sem se perceber muito bem qual a real contribuição de Neco (Humberto Martins) para esse desfecho trágico que, inclusive, o leva a anos na prisão. A mudança que este sofre enquanto enclausurado e a aprendizagem que supostamente adquire, não é bem explorada e Francisco Cuoco aparece mesmo só para dar um ar de sua graça, já que foi ele que interpretou o protagonista na versão de 77. De resto, todas as cenas de magia estão ali a encher, sem terem realmente um protagonismo que por si só seria capaz de prender o interesse do público. Outra situação que não ficou bem clara para mim, é entender os problemas na relação de Márcio (Thiago Fragoso) com o pai (Daniel Filho) e as queixas de Clô (Regina Duarte) sobre o marido. Ele não parece nem metade do homem mau com que é descrito. 

Outra coisa menos boa da novela é a total falta de CUMPLICIDADE entre o casal romântico Carolina Ferraz e Rodrigo Lombardi. Qual atracção fatal e paixão avassaladora qual quê! Nada. Absolutamente nada. E nem bem representado está. Quando aqueles dois se juntam, não é credível que exista qualquer atracção. E as cenas de sexo selvagem? Orquestradas para a câmara, um tédio para o espectador, uma anedota. Um estilo que já me faz rir e depois mudar de canal. Estes dois como casal não têm nenhuma química juntos.

E depois existe ainda outro fenómeno difícil de relegar para segundo plano quando se assiste a esta novela: as plásticas. As intervenções nos rostos dos protagonistas quase são protagonistas por si próprias. Não falo só de Regina Duarte que, para mim fez tudo bem feito, pois mantém alguma credibilidade, com as sobrancelhas a mexer para cima e para baixo e as expressões dos músculos da face preservadas. As intervenções estéticas observam-se em qualquer rosto ali, feminino ou masculino, desde os muito veteranos aos mais jovens como o de Fernanda Rodrigues (para quem não se lembra fez o papel de filha caçula de Reginaldo Faria na novela Vamp) ou o da já não tão jovem Carolina Ferraz (Amanda), cuja testa é totalmente inexpressiva, pois ali não brota nem um esboço de uma ruga, por mais que a personagem sofra e chore. 
Embora adore admirar a beleza etérea de Selma Egrey (mãe de Alinne Morais na novela), a verdade é que todos e todas parecem ter escorregado algures e caído num frasco de fermol. Uns ficaram mais bem preservados, outros não. 
Poucas excepções têm a coragem de deixar ficar algumas das rugas... 

2 FEED-BACK -DEIXE OPINIÃO:

Danielle Carvalho 18 de julho de 2012 às 02:52  

Colega, você escreve muito bem!
Essa impressão que você teve sobre O Astro foi bem a minha, inclusive documentada no meu blog, embora a imprensa oficial (inexplicavelmente) tenha coberto a novela de loas. Enfim, é sempre bom ver algo que ecoe o que a gente pensa... Quanto aos rostos conservados em formol, o botox é intervenção costumeira entre os artistas de TV nossos, tendo já gerado polêmicas no mínimo cômicas. Você tem razão - onde entra o formol, acaba a expressividade do ator...
Se puder, leia o que eu escrevi sobre a novela, e também nos mantenha atualizados sobre suas impressões dela!

Abs.
Danielle
http://ofilmequeviontem.blogspot.com.br/2011/08/o-astro-ate-agora-o-remake-do-classico.html

Sofia Ascot 3 de agosto de 2012 às 16:33  

Concordo contigo em muitos pontos da tua analise, agora com o avançar da trama gosto mais do clã Hayalla (Clô, fantasma do Salomão, Márcio, Lili) do que do Professor Astro.
Adorei a prestação do Daniel Filho grande actor é pena é não entrar mais em novelas, e a Regina Duarte regresso triunfante, Rosamaria Murtinho excelente papel que lhe derão quem diria que a Tia Magda era amante do Salomão, Thiago Fragoso grande papel que lhe coube e a Lili, sou fã da Aline Moares desde a novela Duas Caras.
Parabéns pelo blog.

face

    © Blogger template by Emporium Digital 2008

Back to TOP