Novidade

Este blogue mudou-se. Está agora no facebook. Um dia voltará a viver no blogger, numa casa nova e moderna. Até lá, boas novelas!
Para TODOS os fãs de telenovelas Brasileiras e Portuguesas espalhados pelo mundo.
Portuguese blog about Brasilian/Portuguese tv soaps for fans all over the world.

email desactivado por google devido a spam
alternativa: novelas para recordar npr arroba gmail.com

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Maiores Vilões

Que personagem mais detestou em novelas?
A vilã Odete Roytman (Vale Tudo), a malévola Branca (Por Amor), Perpétua (Tieta), Nazaré (Senhora do Destino), Leôncio (Sinhá Moça), Flora (A Favorita)... que vilã ou vilão elege como a pessoa mais execrável, aquela que mexe com as fibras do seu ser, que irrita profundamente?
-
Após reflectir na questão, descobri que nenhum destes vilões me incomoda mais que Carolina, em Cidadão Brasileiro. Ou seja: vilões puros, maus até a medula, calculistas, assassinos... esses, acabam por revelar quem são. É uma questão de tempo. O que me incomoda tanto na Carolina, é que nunca ninguém diz com todas as letras o que ela é. A personagem envelhece na novela e continua ali, sem que ninguém a tenha confrontado com os seus actos de falsidade e manipulação.

O que mais detestei no último capítulo da novela, foi vê-la ali, envelhecida, que nem uma parasita, entre o casal «Luisa e António». É mesmo o tipo de mulher de quem se deve fugir a voar e, no entando, todos se chegam melosos. Carolina passa a novela a ser admirada e elogiada pelos homens. Ela percebe isso e faz uso desse poder, sabendo usar um vestido simples, fingindo que isso não a favorece, para se satisfazer com o poder que tem sobre os homens. Nunca se assume como vilã e é tratada como se fosse uma heroína. É uma falsa meiga, falsa sincera, falsa doce, que nunca perde de vista os seus objectivos e está sempre programada para, simultaneamente ao simples facto de respirar, ficar a engedrar meios para atingir os seus fins: António! Um cobra! Mas nunca, em toda a novela, as outras personagens deixam isso claro. Nestor, o seu pai, chega a dizer numa cena que a conhece bem... mas não aprofunda nada sobre o carácter manipulador da filha. O próprio António, em nenhum instante lhe coloca limites. Passa a novela toda a tratar Carolina em «lume brando», como se ela fosse um cristal, uma santa, sem a confrontar com as suas atitudes interesseiras e calculistas. Mais depressa maltratou Luísa, vezes sem conta, do que alguma vez magoou Carolina. Nunca ninguém lhe apontou o seu maior acto de vilania: engravidar de propósito de António, para prendê-lo para sempre a ela. Ao contrário, foi sempre tratada como uma mulher admirável e corajosa. Dizem que é boa mãe, mas nunca foi, pois é castradora e usa o filho para manipular o pai, motivo da sua existência, aliás. Uma cobra!
.
Por estas e muitas outras razões, sem dúvida, achei a MINHA VILÃ. Aquela personagem que é a pior de todas. Não é uma assassina, mas acho que é psicopata. É calculista e fria, só pensa em si, mas passa a ideia de que é humanista, muito ligada à família e aos bons costumes, mas «vendia» tudo isso depressa e bem, para conseguir António, como se percebe logo no início da novela.

Odete Roytman é o «símbolo» da vilania em telenovelas. Ela apagou até Maria de Fátima, a filha de Raquel (Regina Duarte). Na verdade, Fátima (Glória Pires), era má e muito manipuladora, mas também sofriamos com ela. Os seus actos egoístas e vilanices eram presenciados e bem mostrados ao telespectador. Não restavam dúvidas: víamos tudo. Com Carolina, tudo é construído na base do oculto. No sublimar. Está lá, mas não é trazido até a superfície. É muito irritante!! Imaginemos que nunca tinhamos visto e ouvido os maravilhosos diálogos de Flora (A Favorita). Imaginemos que o autor tinha-a construído sempre na versão "Flora, a boazinha" e só fossemos percebendo as suas intenções de forma ténue, tendo as outras personagens a elogiá-la, sem lhe questionarem qualquer atitude dúbia. Eis Carolina! Na novela "A Favorita", Flora engravida de Lara para assegurar a herança... e isso ficou claro para todos. Na novela "Cidadão Brasileiro", Carolina engravida de António para criar um vínculo perpétuo com ele e o agarrar... e nunca que isso ficou claro para todos!
.
É frustrante. Nunca que a sua vilanice é assumida. Para mim, isto fá-la a pior vilã de todos os tempos. Logo de seguida, tenho de eleger a "Branca" de "Por Amor", que, tal como Carolina, é das vilãs mais reais alguma vez criadas para o ecra. Por motivos vários e mais alguns, é uma vilã que existe.


"Cidadão Brasileiro"







4 FEED-BACK -DEIXE OPINIÃO:

Laura Caçoeiro 6 de agosto de 2009 às 09:00  

Uma vilã que sempre gostei muito foi a Violante da Xica da Silva.
Muitas vezes são estas as personagens mais adoradas, também porque os actores dão sempre mais de si, quando fazem papeis de mau. Talvez porque obtêm mais prazer com elas, do que com as boazinhas.

Ontem no meu zapping, parei na Record e vi um pouco da novela, "Bela" (baseado na serie Betty Feia), e lá estava a tua actriz preferida. O que eu acho é que já tens um ódio de estimação por ela!:)
Não vi o Cidadão Brasileiro, por isso não posso falar muito.

Uma coisa que reparei é que a Record é a TVI do Brasil, são sempre as mesmas caras a representar sempre as mesmas personagens. Como vocês dissem: acha saco!

novelista 7 de agosto de 2009 às 20:05  

Há, há, há!
Boa! A TVI do Brasil :) É mesmo. PS: vês o endereço electrónico do blog a baloiçar de um lado para o outro na página? Acima tem um texto que diz assim: "Este é um blogue português"... bem, acho que essa informação vem na tradução em inglês mas também conta. É que tenho reparado que fazes referência ao Brasil, como se escrevesse de lá... mas este blog é TUGA, hehehe!

Daí falar tanto da SIC, do «episódio de hoje» da novela, etc...

Adorei a Violante, em Xica da SIlva, embora, cm sabes, não foi feita por uma actriz «preferida»;

Tenho um ódio de estimação por CAROLINA (CB) e não gosto de actores que dão sempre os mesmos tiques às personagens ou dizem certas palavras com a mesma entoação, fazendo com que todas as personagens se pareçam entre si. É o caso de ambas as actrizes que referi.

Jinhos!

Laura Caçoeiro 8 de agosto de 2009 às 10:37  

: ) Acabo por falar do Brasil, porque é de onde vêm as novelas. E como ando sempre a pesquisar sobre as outras novelas, que também vão passando na Globo, deve ser por isso que parece que escrevo de lá.Nunca tinha reparado. :)
Embora não importava nada de darlá um pulinho.

Todos os actores acabam sempre por ter os seus tiques, mas não acho que a Drica faça sempre a mesma personagem, como acontece no caso da Carolina. Ela dá sempre uma nova "roupagem" aos tiques econsegue dar-nos novas personagens.

novelista 8 de agosto de 2009 às 17:09  

Comecei a ver a Drica nas novelas, quando ela era muito nova e fez um papel cómico em Top Model (ou algo assim) que voltei a ver nas seguintes. Ficou conetada. Depois desapareceu da Tv para se dedicar ao teatro, que considera uma arte «maior» e depois voltou, entrando pelas mãos de Avancini para fazer a Violante, em XICA DA SILVA. Depois fez aquela comédia de Chocolate com Pimenta, semelhante a outras coisas que vi antes, e daí lhe reconhecer semelhanças. Mas não a acho tão igual quanto a outra, até porque variou o trabalho com a VIOLANTE.

Já agora, Carla Regina, na mesma novela, gostei muito de a ver e estranhei não ter virado uma estrela depois do papel romântico que fez ao lado de Murilo Rosa (LUCAS de O Caminho das Índias). Mas não foi por aí, o caminho escolhido não deu tão certo e então acabou por não diversificar.

face

    © Blogger template by Emporium Digital 2008

Back to TOP